Febre amarela – Mariópolis está fora da área de risco

Mariópolis não está em área de risco.

A Febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue) e no ciclo silvestre, em áreas florestais o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado à vacina contra ela, é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados. Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para a outra.

Regiões de riscos:

Região                               Estado

Norte                                 Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Nordeste                           Bahia, Maranhão e Piauí.

Centro Oeste                    Goiás (incluindo Brasília-DF), Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Sudeste                             Espírito Santo, Minas Gerais (todos incluindo Belo Horizonte) e São Paulo.

Mariópolis não está em área de risco, por isso a vacinação contra a Febre Amarela manteve seu cronograma habitual. Sendo realizadas todas as terças feiras no Centro de Saúde, no período da manhã das 07h30 às 11h30. Podem ser vacinadas crianças com nove meses até 59 anos. Em abril de 2017 o Ministério da Saúde, definiu dose unitária, significa que apenas uma dose da vacina é suficiente.

Em Mariópolis a vacina Contra a Febre Amarela iniciou em 2004, então todas as crianças nascidas após esta data já receberam a dose aos nove meses, como preconizado pelo Ministério. Gestantes e mães em amamentação não podem ser vacinadas.

Fonte: Gilson( gaúcho)
MT.: Gilson (gaúcho)

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.